Sensação de fadiga permanente


O que a deixa cansada sem que se aperceba

Sentir-se esgotada depois de um dia intenso de trabalho ou de uma noite mal dormida é perfeitamente natural.
Contudo, se esse cansaço persistir e perdurar durante vários dias ou meses ou, se surgir sem nenhum motivo aparente, pode ser um sinal de alerta para hábitos de rotina errados ou até mesmo para problemas físicos ou psicológicos que devem ser avaliados.
Com a ajuda de uma especialista em medicina geral e familiar, revelamos as causas mais comuns do cansaço, das mais óbvias às mais surpreendentes. Descubra o que está por detrás da sensação permanente de cansaço e recupere a energia perdida:
1. Mudanças no estilo de vida
Alterações na rotina diária, mesmo que positivas, como mudar de casa ou casar, podem deixá-la exausta e sem energia. Mas o ritmo diário em que vivemos pode ser o único responsável pela sensação de fadiga permanente. Luísa Carvalho, médica especialista em medicina geral e familiar, confirma-o. «Atualmente, vivemos um ritmo alucinante, ao ponto de perder o controlo sobre os nossos próprios recursos»m sublinha.
«Estamos sempre dispostos a dar mais um bocadinho e acabamos por desequilibrar a balança das nossas capacidades», alerta ainda a especialista. Para evitar este tipo de situações, pare, reflita, planeie a sua semana e mantenha-se firme nas suas decisões. Organize a sua agenda, de forma a evitar dias extenuantes e marque as tarefas mais exigentes nos dias e no horário em que acha que vai ter mais energia.
2. Anemia
Caracteriza-se pela descida dos glóbulos vermelhos no sangue e pode dever-se ao défice de ferro na alimentação. Pode deixá-la cansada porque quando o número de glóbulos vermelhos é insuficiente, o corpo é obrigado a trabalhar sem o oxigénio necessário nas células, causando fadiga. Normalmente, surgem outros sintomas associados ao cansaço, como palidez da pele, tonturas e aumento da frequência cardíaca.
Para travar esta situação, consulte o seu médico de família para que este proceda ao diagnóstico necessário (análises clínicas) e prescreva o tratamento adequado. Inclua alimentos ricos em ferro (carnes vermelhas e de aves, peixe, agrião, couve, feijão grão e ervilhas) na sua dieta habitual e melhore a sua saúde.
3. Infeções virais
Muitas infeções virais, nomeadamente, as comuns gripes e constipações desencadeiam sintomas de cansaço. Este cansaço é, geralmente, acompanhado de dores musculares, de perda de apetite, de alterações do humor e do sono e de alterações cognitivas. Embora a maioria destes sintomas possam desaparecer ao fim de alguns dias, o cansaço pode perdurar até várias semanas ou meses. Tente descansar, mantendo um padrão de sono regular e evitando fazer atividades extenuantes.
4. Perturbações do sono




A falta de sono, por falta de tempo, por insónia ou por deficiente qualidade do sono, leva à acumulação sustentada de cansaço. Siga uma boa higiene do sono: mantenha horários fixos para dormir e acordar, faça atividades de relaxamento antes de ir para a cama e evite ingerir alimentos ou bebidas excitantes à noite, nomeadamente chocolate, café e chá preto. E também não coma antes de se deitar e programe o tempo necessário para dormir. Os adultos precisam, em média, de entre seis a oito horas

Comentários

Mensagens populares deste blogue

Como criar um terraço mediterrânico