PLANTAS EM AGOSTO

Os cuidados que o seu jardim e as suas plantas e flores exigem este mês

Todas as tarefas de agosto
Agosto não é só férias, praia e calor. É também tempo de recolher sementes, fazer plantações, podar as rosas murchas, tratar o oídio, adubar solos pobres e regar. Mas regar bem!
Para que não se esqueça de nenhum dos cuidados que deve ter com o seu jardim este mês, só tem de seguir os conselhos que os especialistas credenciados da revista Jardins recomendam.

Flores com tratamento VIP

Aproveite os dias de calor do mês de agosto para cuidar do seu jardim

Flores com tratamento VIP
Mesmo quem está a trabalhar consegue, em agosto, abrandar o ritmo. Dedique algum do seu tempo livre aos seus canteiros.
Se na sua zona o verão é curto, plante bolbos que florescem em dezembro.
Gosta mais de bienais? Então aproveite estes dias para plantar nos seus canteiros amores-perfeitos, primaveras ou miosótis.
Se quiser ter um jardim florido no inverno, semeie prímulas e violetas. Esta é uma boa altura para o fazer.
Controle a seca
Mantenha o solo permanentemente fresco, aplicando coberturas. As plantas agradecem, sobretudo as que à tarde acusam alguma desidratação. Em caso de necessidade, renove o material aplicado nas coberturas.
Administre uma ajuda decisiva
O excesso de calor desaconselha o uso de adubos. No entanto, as espécies que têm que continuar a produzir cor necessitam de ajuda. E se o calor ainda é suportável, pode administrar adubo.
Divida as vivazes
Divida as herbáceas vivazes que terminaram a floração. Volte a plantar em terreno cavado e acondicionado com adubo as que tenham parte aérea e raízes.
Trate o oídio das rosas
Corte e desbaste a vegetação desordenada nas rosas que não refloresceram. Regue continuamente e adube com terra vegetal as que voltaram a florescer. As que foram afetadas pelo oídio, devem ser tratadas com produtos específicos.
Desbaste os ramos com flores murchas
Ajude as rosas a voltarem a dar cor em setembro, desbastando os ramos com flores murchas. Se se trata de híbridos, depois da floração corte os ramos finos sobre uma gema orientada para fora. Com o desbaste de todo o material murcho ou passado consegue que as rosas voltem a dar flores.

Agosto não é só praia

As suas plantas de interior exigem cuidados especiais nesta altura. Saiba o que tem de fazer

Agosto não é só praia
Agosto não é só sinónimo de férias e de praia. De manhã ou ao final do dia, tire um tempinho para tratar das suas plantas de interior.
Se não for para fora, pode fazê-lo antes de sair de casa ou ao final do dia quando regressa, depois de uma tarde de lazer e evasão.
Estas são as tarefas que não pode descuidar nem deixar de executar este mês:
- Agrupar para resistir
Se ainda não foi de férias, antes de partir tenha a preocupação de agrupar as suas plantas numa dependência da casa fresca e iluminada. Desse modo, estas concentrarão a humidade e formarão, assim, um microclima húmido, muito adequado para resistir aos rigores do verão.
- Limpe e abrilhante
Com as janelas abertas, é normal que o pó se acumule nas folhas e nos ramos. Limpe-o com um pano suave húmido ou um pincel. Depois, aplique abrilhantador ou aplique uma mistura de égua e cerveja ou leite.
- Areje
O perigo de pragas (mosca branca e cochonilha) é mais frequente em locais fechados e ao sol, nas espécies bem regadas, nomeadamente em terraços envidraçados, alpendres cobertos, entre outros. Areje estes locais e borrife a folhagem para prevenir o aparecimento de pragas.
- Semeie flores
Para que a sua casa não perca cor no inverno, semeie em vasos as espécies que florescem nessa época, nomeadamente violetas africanas e primaveras, entre outras. Continue a plantar cravos-túnicos e petúnias no terraço.
- Recupere as plantas desvitalizadas
Se as deixou secar um pouco, não stresse! Em caso de descuido, pode recuperar as plantas seguindo esta indicação. Remova o substrato endurecido, meta a planta em água para ficar empapada e pulverize as folhas. Retire o vaso da água passados alguns minutos.
- Baixe as persianas
Até ao final do verão, junte todos os meses à rega adubo líquido. Baixe as persianas ao meio-dia. Assim, o sol não queima as palmeiras.
- Mantenha o interior húmido
Faça renovo aéreo na ficus, cheflera e filodendro. Retire a rega a todas as plantas que se encontram em período de repouso. Para evitar que fiquem dobradas, não rode os vasos de forma drástica. Opte por rodar em quartos de volta.
- Regue as plantas do terraço sem molhar as folhas
Regue-as ao início da manhã ou ao final da tarde, sem molhar as folhas. Se as flores caírem antes de abrir, isso é sinal da presença do aranhiço-vermelho. Aplique acaricida.
- Semeie bienais
Trate das flores do pátio De 15 em 15 dias aplique adubo para plantas verdes nas espécies de folha. Faça um corte ligeiro nas espécies trepadoras e pendentes. No final da operação, pulverize de forma intensa para hidratar e eliminar de vez o pó acumulado nas folhas. 

Como regar os vários tipos de plantas

Escolha o método que mais lhe convém para as manter saudáveis e hidratadas

Como regar os vários tipos de plantas
O processo tem pouco de científico mas é de importância fundamental para a sobrevivência, para o crescimento e para a manutenção das plantas, pelo que importa fazer uma rega eficaz.
Não basta pegar num recipiente com água e
vertê-la sobre as folhas ou sobre a base das espécies.
Veja, por isso, como deve proceder: 
- Por cima
Verta a água sobre o substrato. Não molhe as folhas e esvazie o prato depois. É a rega ideal para a maioria das plantas.
- Por baixo
Encha o prato de água e deixe a planta absorver a que necessitar. Quando o substrato estiver húmido, retire o resto. Este processo é ideal para plantas como a ciclamen e a violeta africana.
- Em roseta
As bromeliáceas têm uma roseta central em forma de vaso que deve manter cheia de água. Mude a água todos os meses.

Como combater os golpes de calor

Descuidou-se e deixou queimar as suas plantas? Pode ser que ainda as consiga salvar!

Como combater os golpes de calor
Esta altura é terrível. Se se descuidar, sobretudo com a rega, as plantas podem sofrer insolação e ficar desidratadas, apresentando um aspeto feio e desolador.
Mas nem tudo pode estar perdido. Ainda pode haver uma oportunidade!
Caso ainda não seja demasiado tarde, pode recuperar as plantas seguindo estes conselhos:
- Corte o murcho
O primeiro a fazer é cortar todas as partes que secaram. Comece pelas zonas exteriores e vá avançando para o interior da planta.
- Coloque de molho
De seguida, coloque em água os vasos ou jardineiras até que o torrão de raízes fique completamente empapado. Utilize alguidares grandes cheios de água.
- Junte gravilha
Deixe escorrer o excesso de água e deite por cima do substrato uma capa de gravilha ou pedaços de barro para reduzir a evaporação.
- Borrife com água
Para terminar, coloque as plantas afetadas á sombra e longe de correntes de ar. Umas horas depois, borrife água sobre a folhagem mas sem molhar as flores.
- Recorra a um sistema de rega
Para evitar que as plantas passem sede, instale um sistema de rega automática para o verão, sobretudo se se ausentar por várias semanas. Se o programador é elétrico, assegure-se que também funciona a bateria. Assim, pode ficar descansado em caso de falta de corrente elétrica por que não deixará de funcionar.
- Não adube
As suas plantas têm que recuperar de um trauma muito forte. Por isso, não as adube de imediato. Só quando começarem a dar sinais de que estão a brotar de novo lhes pode administrar fertilizante químico para que ganhem força.
Se não pode mudar uma planta de lugar para que esta recupere, recorra a métodos de sombreamento para aumentar o grau de sombra e de proteção das suas plantas, sobretudo das mais sensíveis.
Pode, por exemplo, colocar um toldo ou uma rede sobre os vasos ou sobre os canteiros. Uma capa de cobertura na base dos exemplares mais sensíveis também ajuda a reter mais tempo a humidade das regas, o que acaba por ser benéfico para as plantas nos períodos de tempo quente. 

Semeie violetas e prímulas e... poupe!

Saiba por que é que os meses de verão são uma boa altura para o fazer

Semeie violetas e prímulas e... poupe!
Em vez de as comprar cultivadas em vaso no outono ou no inverno, semeie-as no seu jardim. Esta é uma boa altura!
Trabalhe, assim, agora para poupar e rentabilizar depois. Se aproveitar os dias solarengos que se fazem sentir nos meses de verão para plantar violetas e prímulas, já não precisará de as adquirir, cultivadas e substancialmente mais caras, no outono e no inverno.
Siga os nossos conselhos, mãos à obra e boas plantações!
1. Prepare fileiras no solo e espelhe bem as sementes com os dedos. De seguida, cubra-as com terra adubada.
2. Quando as plantas medirem cerca de 10 centímetros, transplante-as para outro local, para que possam crescer com mais espaço.
3. Semanas mais tarde, desbaste as extremidades superiores para que adquiram uma forma mais compacta.
4. Se as plantar agora, em meados de outubro transfira-as para o local definitivo. Se pretender, pode misturá-las com bolbosas, por exemplo narcisos.

Comentários

Mensagens populares deste blogue