Truques para reduzir a barriga

Truques para reduzir a barriga


Um plano de ação para mulheres que pretendem resultados rápidos e duradouros


Quer uma barriga lisa e não gosta dos dolorosos exercícios de abdominais? Conheça as melhores estratégias para estar impecável durante todo ano. Ou porque é verão e queremos estar em forma para aproveitar o mar e a piscina ao máximo, ou porque abusámos nas amêndoas pascais ou nos doces da época natalícia, a verdade é que queremos combater a barriga inchada durante todo o ano. Mas ter uma barriga lisa requer alguma disciplina, devendo começar por valorizar um estilo de vida mais saudável.


«Nós chamamos-lhe o triângulo equilátero da saúde: Alimentação, exercício e descanso. Todos têm um papel igualmente importante», explica a nutricionista Inês Real. «Se um lado deste triângulo falha, os outros não são suficientes para compensar», adverte a especialista. Por isso, siga as nossas dicas para queimar da forma mais eficaz aquela gordurinha que teima em não sair e, pelo caminho, melhore também a sua auto-estima.
Sem stresse
Antes de tudo, para reduzir a barriga terá de combater o inimigo número um da sociedade contemporânea, o stress. Desestabiliza o nosso organismo, desgasta o tipo de tecido muscular que queima calorias de forma mais eficaz, e ainda desencadeia uma resposta hormonal que aumenta o desejo por comida rápida, tendencialmente rica em gorduras saturadas e açúcar.


Corpo são
Regule o seu apetite com exercício físico, já que não conseguirá ter o corpo que deseja se somente cuidar da sua alimentação. Os exercícios físicos não têm de ser os mais esgotantes, nem os mais complicados de executar. Cada vez mais se entende que, dada a vida sedentária que a maioria das pessoas leva, o tipo de exercícios mais aconselháveis envolve movimentos funcionais com aplicação no quotidiano.


Assim, se o seu trabalho exige que esteja sentada a uma secretária pelo menos oito horas por dia, o melhor que tem a fazer é mexer partes do corpo que estão como que adormecidas por não serem usadas com a frequência devida. Para começar, caminhe todos os dias, prefira as escadas em vez do elevador, corra devagar sempre que puder, salte à corda e faça agachamentos. Deve preocupar-se em praticar áreas como a mobilidade, a força, a potência e a resistência muscular, trabalhando vários músculos e o sistema cardiovascular em simultâneo.


Exercícios funcionais intensos e de curta duração oferecem os melhores resultados, tendo em conta o benefício que retira deles e o facto de serem de baixo risco. Envolvem uma combinação de esforço entre os membros inferiores e superiores do corpo, queimando gordura e definindo os músculos de uma forma mais eficaz. Os agachamentos, os lunges e a prancha são os melhores exercícios para trabalhar múltiplos músculos estabilizando outros ao mesmo tempo.


Dormir mais e melhor
A privação do sono é uma das principais fontes de complicações para a saúde, e a gordura da barriga não é exceção. Está provado que as pessoas que dormem menos comem mais e pior durante o dia, porque o seu organismo não se sente saciado tão facilmente como um que descansou o suficiente. Dormir bem ajuda a libertar as toxinas do corpo e a regenerar os tecidos. No entanto, identificar o número de horas de sono ideal para cada um pode ser complicado.


Enquanto o criador da Microsoft, Bill Gates, afirma que repousar sete horas e meia por noite lhe é suficiente, Ellen Degeneres, a famosa apresentadora de televisão norte-americana, precisa de pelo menos oito horas e meia de sono para trabalhar. Por isso, não fique acordada até de madrugada com frequência. Siga estes exemplos de sucesso, e durma o suficiente para ser produtiva e conseguir uma barriguinha lisa.
Uma alimentação cuidada
Se não é daquelas pessoas que tem um metabolismo ultrarápido, então o segredo para ter a barriga lisa é uma dieta saudável, seguindo estas dicas:
1. Distribua as refeições
Vá comendo fruta e legumes ao longo do dia, especialmente entre as refeições principais. Se acorda às sete da manhã, por volta das dez da manhã coma uma maçã e beba um iogurte. Da mesma maneira, às cinco da tarde pode comer cenoura crua, que é saborosa e refrescante. Frutos secos, como as nozes, as amêndoas, as avelãs e os cajus são exemplos práticos para estes lanches e ajudam a regularizar os seus níveis de glicémia.


2. Quebre o jejum
Siga as sugestões da nutricionista Inês Real, começando o dia com as vitaminas e a energia necessárias. Beba um sumo de laranja natural e, se quiser evitar o leite e os iogurtes, «existem alternativas proteicas como o leite de soja, de arroz ou de amêndoa». Coma uma omelete com verduras e uma torrada com fiambre de aves ou queijo magro.


Deve evitar misturar manteiga com proteínas e colocar doce nas torradas, pois «o doce aumenta a resposta glicémica e consequentemente o apetite», realça a especialista. Além de ajudar a perder peso, um bom pequeno-almoço também diminui os ataques de fome. E se o prato parecer um verdadeiro arco-íris, está no bom caminho para preencher os requisitos de um pequeno-almoço rico em nutrientes e proteínas.
3. Opte por comida caseira
Cozinhe aquilo que come, pois assim controlará melhor a quantidade de sal, açúcar e gordura que ingere diariamente. Privilegiando o consumo de vegetais, cereais integrais e alimentos ricos em proteínas, reduz substancialmente a quantidade de calorias que o seu organismo absorve. «É muito importante, e mais saudável, que leve para o seu local de trabalho as refeições que come durante o dia», salienta a nutricionista.


4. Coma menos à noite
Há muitos séculos, os povos da Grécia Antiga tinham por hábito comer deitados. Nós evoluímos um pouco dessa condição, mas ficamos, por vezes, muitas horas sentadas. Outra questão que nos impede de ter uma barriga lisa é comer enquanto vemos televisão, porque «faz com que o cérebro não registe o consumo, acabemos por comer mais e não nos sentimos saciados», explica Inês Real.


Assim, lembre-se que não deve jantar tarde nem ingerir muita quantidade, porque o corpo não tem tempo para queimar as calorias consumidas «e armazena o excesso sob a forma de gordura», sublinha a especialista. E, só porque somos facilmente enganadas e os olhos também comem, outro truque é optar por usar um prato mais pequeno que lhe dará a ilusão de que está a comer mais do que efetivamente consome.


Inês Real defende ainda que, embora estejam na moda, «os batidos detox não devem substituir a alimentação diária, mas podem, por vezes, substituir jantares tardios». Os excessos são de evitar a todo o custo, pelo que se impõe alguma racionalização no recurso a este tipo de bebidas, que podem não se revelar tão vantajosas se forem mal ingeridas.
5. Não coma na tristeza para evitar a doença
Quando estiver triste evite os corredores do açúcar no supermercado. Refrigerantes, doces e bolachas são os principais motivos por detrás da barriga inchada. Mantenha os níveis de glicémia estáveis combinando proteínas, gorduras saudáveis e hidratos de carbono às refeições. Privilegie alimentos nutritivos, diuréticos e que possuam propriedades antioxidantes. Os ovos, o peixe (cujas gorduras ómega 3 ajudam a controlar a função da insulina), as carnes brancas, o azeite, as sementes, as verduras (como o abacate) e a fruta são bons exemplos.
Texto: Filipa Basílio da Silva com Inês Real (nutricionista no ginásio Holmes Place de Alvalade)

Comentários

Mensagens populares deste blogue